Artistas fazem campanha na internet pela saída de Gilmar Mendes

    Escrito pela Redação da Veja

     

    Um grupo de artistas está ajudando a divulgar nas redes sociais a convocação para um ato nesta quinta-feira, em frente ao prédio da Justiça Federal do Rio em apoio ao juiz Marcelo Bretas, que coordena o braço da Operação Lava Jato no estado, e pelo impeachment do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

     

    A indignação contra o ministro começou a ganhar corpo nas redes sociais nesta semana depois que ele soltou o empresário Jacob Barata Filho, conhecido como “Rei do Ônibus”, por comandar o setor de transporte público do Rio, e outros três envolvidos na Lava Jato e mandados à prisão por Bretas.

     

    No caso de Barata, de cuja filha Gilmar foi padrinho de casamento, o ministro chegou a dar dois habeas corpus em menos de 24 horas – ele emitiu o primeiro, o juiz Bretas deu nova ordem de prisão ao empresário e Gilmar expediu novo habeas corpus para tirar o “Rei do Ônibus” da cadeia, o que acabou ocorrendo no último sábado de manhã.

     

    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em razão do episódio, entrou com um pedido de suspeição de Gilmar nos processos envolvendo Barata, mas a solicitação ainda não foi analisada pelo STF.  Na internet, uma petição pelo impeachment do ministro já tem quase 1 milhão de assinaturas.

     

    Entre os artistas que estão apoiando em seus perfis o ato contra Gilmar Mendes estão o cantor Caetano Veloso e sua mulher, a produtora Paula Lavigne, os atores Marcelo Serrado, Luana Piovani, Leticia Sabatella, Maitê Proença e Vanessa Lóes e o guitarrista Andreas Kisser, da banda de rock Sepultura.

     

    “A Operação Lava Jato no Rio de Janeiro está ameaçada, e precisamos demonstrar apoio aos agentes que estão trabalhando para combater a corrupção no Rio e no Brasil. Poste, compartilhe, viralize, convide os amigos e compareça. Vamos mostrar que a Operação Lava Jato tem o apoio da sociedade”, diz o post publicado por Caetano na rede social Instagram, um texto padrão divulgado pelos organizadores do movimento.

     

    “Esse homem vai acabar com o pouco de esperança que nos resta! Ele vai soltar todo mundo que está envolvido nos escândalos, não sei qual o seu propósito! Eu não ia mais falar nada de política por aqui, porém, a situação é mais grave do que a gente imagina e pela primeira vez vejo um consenso com todos os lados!! Rezemos”, escreveu Marcelo Serrado.

     

    Serrado toca num ponto que tem chamado a atenção nos protestos em relação a Gilmar Mendes: o ministro tem atraído a antipatia tanto daqueles que foram às ruas para pedir o impeachment de Dilma Rousseff (PT), como ele próprio e Luana Piovani, e outros que pedem a saída do presidente Michel Temer (PMDB) e têm um perfil mais de esquerda, como Caetano, Lavigne e Leticia Sabatella.

     

    Entre as hashtags usadas pelos manifestantes, está a #foraGilma, uma alusão ao slogan usado com sucesso nos protestos que levaram ao impeachment de Dilma (Fora, Dilma!).

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org