Nota pública em defesa da independência judicial

    A AJUFE – Associação dos Juízes Federais do Brasil, entidade de classe de âmbito nacional da magistratura federal, vem a público manifestar irrestrita defesa à independência judicial e repudiar toda e qualquer forma de ataques pessoais aos magistrados por decisões tomadas no bojo dos processos de sua competência.

     

    O juiz, ao proferir uma decisão, tem pleno conhecimento de todas as questões debatidas e das provas contidas nos autos, por isso ilações desprovidas de fundamento e comprovação, sobre motivos que supostamente levaram o juiz a decidir de uma ou outra forma, devem ser rejeitadas.

     

    Nesse contexto, o Desembargador Federal da 1ª Região, Ney Bello, que proferiu decisão determinando a prisão domiciliar de Geddel Vieira Lima, o fez baseado em seu convencimento sobre as provas dos autos e, havendo discordância sobre entendimento judicial, como em qualquer caso, deverá o interessado interpor o recurso adequado.

     

    As decisões judiciais são passíveis de recursos, não sendo admissível nenhuma ofensa pessoal por decisões fundamentadas, porque essa espécie de ataque contraria o Estado Democrático de Direito e a independência dos Poderes, devendo ser duramente rechaçada.

     

     

     

    Brasília, 14 de junho de 2017.

     

     

     

    ROBERTO CARVALHO VELOSO

    Presidente da Ajufe

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org